domingo, 10 de janeiro de 2010

SITUAÇÃO MISSIONÁRIA NO AFEGANISTÃO



Havia uma certa liberdade religiosa em 1964-1992. Atualmente, o Afeganistão é um dos países menos alcançados do mundo, pelo Evangelho. Existem 48 mil mesquitas e nem um único prédio de igreja, nem mesmo uma comunhão de crentes.


Muçulmanos: 99%
Hindus: 0,3%
Cristãos: 0,01%

Missionários evangélicos/protestantes:
Nenhum com permissão oficial.

MOTIVOS DE ORAÇÃO
As lutas não são uma novidade para o Afeganistão. A invasão soviética em 1978 iniciou uma era de tribulações, e nem a sua retirada dez anos depois conseguiu trazer a paz. Quando os comunistas perderam poder, os muçulmanos tomaram o lugar deles e se engajaram numa guerra civil – o jihad islâmico, ou guerra santa. Este jihad se degenerou numa competição cruel pela supremacia religiosa e política entre as facções islâmicas. O povo afegão está tentando juntar os pedaços do que restou das suas vidas. A liderança de Taleban estabeleceu as regras: as mulheres estão proibidas de estudar e de ter empregos, e os homens são obrigados a viver de acordo com um código islâmico rígido, que os obriga inclusive a usar barba. Aos não muçulmanos é negada a liberdade de assembléia e a profissão aberta da fé em Cristo têm levado muitos à morte. Nesta nação ainda existem 88 grupos de povos não alcançados. Ore para que os abusos do regime de Taleban tenha o efeito de levar muitos a buscarem a graça de Deus.

Ore pelos 88 povos ainda não alcançados, especialmente:

a) Os pushtuns, uma tribo vingativa, amante da guerra que vive na região da fronteira Afegão-Paquistão. Existe um pequeno número de cristãos entre eles.

b) Os usbeques e turcomanos no norte.

c) Os taiiques no nordeste em áreas urbanas.

d) Os hazaras, muçulmanos shi'a de descendência mongol, que têm sido discriminados, mas têm respondido ao evangelho.

e) Os nômades kuchinas regiões central e ocidental que eram 2.500.000 antes que a guerra destruísse seu estilo de vida. Eles representam muitas das tribos e línguas não relacionadas. Muitos fugiram para o Paquistão.

f) Os Char Aimaq no oeste e os Baloch e Brahui no sul. g) As tribos Nuristani das disputadas montanhas ao norte e leste de Kabul.

A trágica condição dos refugiados levará anos para resolver. O Paquistão está pressionando os refugiados para retornarem aos seus lares, e em 1992 cerca de 5.000 estavam voltando a cada semana. Os mi`jahidin (guerrilheiros) que controlam os campos vêm a muito tempo usando armas e ajuda do ocidente, mas agora manifestam-se muito anti-cristãos e anti-ocidentais. Muitos programas de ajuda cristã têm sido desvirtuados ou interrompidos, e pelo menos três obreiros de ajuda cristã foram mortos. Ore pelos cristãos que ainda procuram ajudar e testemunhar com muito tato em uma atmosfera e ambiente hostil. Alguns refugiados tornaram-se cristãos, mas uma confissão aberta tem freqüentemente levado à mortes.

Os crentes afegãos são poucos e a maioria é da lingua Dari. O seu número nas remotas áreas rurais ou urbanas tem se multiplicado pelo testemunho dos expatriados, dos crentes afegãos e mesmo dos soldados russos cristãos. A guerra tem dado alguma proteção a esse pequeno número de testemunhas. Ore pela continuação e crescimento da igreja nesta década de 90; o governo fundamentalista poderá trazer perigo.

A Missão de Assistência Internacional é uma organização cristã financiada por 26 missões e reconhecida pelo governo, a qual tem continuado funcionando na capital durante toda a guerra. Seu ministério de amor pelos cegos, mutilados, doentes, desamparados, analfabetos e necessitados tem sido uma recomendação à mensagem cristã que tem trazido algum fruto. As condições de guerra e insegurança não são fáceis para o grupo de 70 que vieram de muitos países; ore por estes, e pelo recrutamento de outros dedicados "fazedores de tenda" com um amplo leque de habilidades. Este é um dia de oportunidade pouco comum.

Distribuição da Escrituras. O recente Novo Testamento Dari está à disposição em quantidade, e o da língua Pushtu em pouca quantidade. Ore pela efetiva distribuição apesar das dificuldades. Ore pela tradução das Escrituras em outras línguas também; existe trabalho em desenvolvimento em pelo menos oito línguas, mas para as 29 outras pode haver necessidade de tradutores. Há muito tempo que não se faz uma pesquisa das línguas e isso é uma grande necessidade neste pós guerra.

A Mídia. Ore para que todos os métodos apropriados de testemunho sejam usados com eficiência.
a) A GRI tem feito gravações em áudio para 38 línguas e dialetos: entretanto há falta de cassetes e vídeos evangélicos eficientes. Ore pela produção e distribuição.

b) Rádios Cristãs. As rádios FEBA e IBRA transmitem cerca de duas horas por semana em Pushtu, a FEBA 50 minutos semanalmente em Dari, e a FEBC, HCJB e TWR 4,4 horas em Uzbek. Ore para que mais cristãos que falem Dari e Pushtu estejam à disposição para preparar programas. Ore também pela programação que irá começar na línguas Hazaraqi e Pushtu ocidental.

4 comentários:

  1. É irmão Vou orar sim!
    Pesso que orem para que Deus abra o coração das pessoas para levarem o evangélio de cristo!
    O tempo está findando e Deus cobrará de nós por essas pessoas, que não receberam o evangélho da salvação.
    Deus abençoe e guarde aqueles que estão agora passado por perseguições, as vezes nem sofrem persegições mas precisam de ajuda financeira. Mas, Deus e fiel e não vai deixar os seus!!
    Fiquem na benção.

    ResponderExcluir
  2. Concerteza que vou orar, para nós que fazemos a obra de Deus com a mão no arado e necessário muita intercessão, vou pedir a Deus que as suas forças sejam renovadas como de águia, e coragem e amor crescam e não se apaguem. Que Deus em cristo nos abençõe. Miss Adriana(Pará)

    ResponderExcluir
  3. A paz de CRISTO amados,gostaria de indicar um site.

    WWW.CONVERTIDOS.COM.BR

    ResponderExcluir
  4. Deus é maravilhoso, porque em meio a esse ambiente tão hostil, de guerra e falta de liberdade, Ele tem derramado o seu amor no coração desses servos para que levem a sua palavra a esses povos... Evangelizar é um ato de amor, um dom transmitido por Deus, um amor que vai além de obedecer ao IDE de Jesus, trata-se de um amor pelo próximo, pelo seu irmão. E temos que dar Glória a Deus por levantar servos para levar o seu evangelho a lugares tão difíceis , isso nos leva a olharmos para nossa vida, não podemos estar no Afeganistão, mas temos nossa cidade para levar desse amor, e as dificuldades que vemos esses cristãos passando, nos leva a ver como temos reclamado por coisas tão pequenas. Oremos por esses irmãos e que cada um de nós tenhamos esse mesmo amor, pelas vidas que Deus tem colocado em nosso caminho para falar dEle. Graca e paz! Amém.

    ResponderExcluir

Paul Washer - Não Conhecemos o Evangelho de Jesus Cristo