sexta-feira, 16 de setembro de 2011

A culpa de todos nós

O JORNAL DA ORLA edição de 30,31 de julho de 2011 traz um artigo sobre o sentimento de culpa com as seguintes considerações: Conflitos com filhos, pais e outros familiares, separações de casais, atitudes intempestivos, desejos frustrados, cobrança exageradas, decisões equivocadas... Haja motivo par tanta culpa, este sentimento que atormenta faz sofrer, escraviza. Há quem passe a vida errado e se culpando; outros sendo vítimas dos erros dos outros, e culpando-os; e têm aqueles que culpam terceiros para justificar seus próprios erros. A culpa pode ser provocada pela religião, morte, manipulação, crítica, acusações, rigidez, julgamento, superproteção, dependência, prazer, expectativa, comparações e até felicidade (tem quem se sinta culpado quando está tudo bem).”

PR. NATANAEL: Como deve um Cristão lidar com sentimentos de culpa em relação a pecados cometidos, quer tenham sido antes ou depois da salvação?"



Todo mundo tem pecado, e um dos resultados do pecado é culpa. Podemos ser agradecidos por sentimentos de culpa porque eles nos levam ao arrependimento. No momento em que uma pessoa se vira contra o pecado em direção a Jesus Cristo, seu pecado é perdoado. Arrependimento é parte da fé que leva à salvação Mateus 4:17 – “Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.” Atos 3:19 – “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR,

E quando o sentimento de culpa se avoluma por ato pecaminoso grave diante de Deus?
Há perdão da mesma forma. Deus lança um desafio para que experimentemos seu poder perdoador Isaías 1:18 – “Vinde então, e argüi-me, diz o SENHOR: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” Nem mesmo ao malfeitor que estava ao lado de Jesus na cruz quando reconheceu ser um pecador e se arrependeu dos seus graves pecados lhe foi negado o perdão por Jesus. Vejamos o que registra a Bíblia: Lucas 23:39-43 – “E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós. 40 - Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? 41 - E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. 42 - E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. 43 - E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.”

E quando a pessoa aceita a Jesus como Salvador e Senhor ela ainda pode pecar e como fica sua consciência se viver a pecar?
Na verdade temos que reconhecer que mesmo depois de salva a pessoa cristã não deixa de pecar, mas se vier a pecar e se arrepender há perdão. É o que lemos na Bíblia: I João 2:1-2 – “MEUS filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. 2 - E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.” I João 2:12 – “Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados.”

E se ainda perdurar um sentimento de culpa por um pecado já confessado, o que fazer?
Nas ocasiões em que sentimentos de culpa surgem sobre pecados já confessados e abandonados, rejeite esses sentimentos como culpa falsa. O Senhor tem sido fiel à sua promessa de perdoar. Leia e medite em Salmos Salmos 103:8-12 –“Misericordioso e piedoso é o SENHOR; longânimo e grande em benignidade. 9 - Não reprovará perpetuamente, nem para sempre reterá a sua ira. 10 - Não nos tratou segundo os nossos pecados, nem nos recompensou segundo as nossas iniqüidades. 11 - Pois assim como o céu está elevado acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem. 12 - Assim como está longe o oriente do ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões.” Romanos 8:31-33 – “Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? 32 - Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? 33 - Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica.” 34 - Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós.

A Bíblia fala de consciências cauterizadas em I Timóteo 4:1-2 – “MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; 2 - Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;
Como fica a situação diante de Deus de quem tem sua consciência cauterizada e que não sente culpa do seu pecado?

Tal pessoa não ganha com isso porque no dia do Juízo Final tudo estará sendo revelado por Deus. Romanos 2:2-8 – “E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem.4 - Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento?5 - Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus;6 - O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber:7 - A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção; 8 - Mas a indignação e a ira aos que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniqüidade;”

fonte: http://www.cacp.org.br/estudos/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=2697&menu=7&submenu=3

Um comentário:

  1. Paz do Senhor maravilhosa reflexão. Que o Senhor Jesus possa a cada dia mais lhe usar como instrumento de sua palavra aos que estão sedentos por ouvir essa mensagem. Como disse o apostolo dos gentios: Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;
    E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante ele.
    1 Coríntios 1:27-29. Abraços e continue nesse propósito.
    Pr. Ivan.

    ResponderExcluir

Paul Washer - Não Conhecemos o Evangelho de Jesus Cristo